Acessibilidade (0)
A A A
Youtube - OERN Facebook - OERN Linkedin - OERN
Logo OE
OERN servicos@oern.pt

Bastonário da OE apoia candidatura da Ponte da Arrábida a Monumento Nacional

23 de dezembro de 2010 | Geral

O director da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), Eng.º Sebastião Feyo Azevedo, e o Bastonário da Ordem dos Engenheiros, Eng.º Carlos Matias Ramos, são os primeiros subscritores de um abaixo-assinado lançado pelo Departamento de Engenharia Civil da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, com o objectivo de apoiar o processo de classificação da Ponte da Arrábida, no Porto, como monumento nacional.


A sessão, apresentada pelo Director do Departamento de Engenharia Civil, Manuel Matos Fernandes, contou com a participação do Bastonário da Ordem dos Engenheiros, Carlos Matias Ramos, do Director da Faculdade de Engenharia, Sebastião Feyo de Azevedo, e de Luís Braga da Cruz, Raimundo Delgado e Augusto Sousa, docentes da FEUP.

O pedido de classificação da Ponte como Monumento Nacional deu entrada na Delegação Regional de Cultura do Norte (DRCN) a 2 de Agosto de 2010, subscrito por Manuel Matos Fernandes, director do Departamento de Engenharia Civil da FEUP, que contou com a colaboração de Esmeralda Paupério, Engenheira do Instituto da Construção da FEUP, e Álvaro Azevedo, docente da Faculdade de Engenharia. Em face da informação favorável, foi elaborada pela DRCN uma Proposta de Abertura do Procedimento de Classificação, enviada a 9 de Novembro ao Instituto para a Gestão do Património (IGESPAR), entidade competente para o efeito.

Na petição que já está disponível online, foram invocadas diversas razões para a classificação, como o valor da Ponte da Arrábida como obra de Engenharia de Pontes e um dos mais poderosos símbolos da Cidade do Porto. Foi lembrado que a Ponte completa 50 anos em 2013, ano do centenário do nascimento no Porto do seu autor, o Engenheiro Edgar Cardoso. Uma das mais fortes razões invocadas para a urgente classificação da Ponte foi a preocupação com novas construções, em ambas as margens, quer à cota alta, quer à cota das duas estradas marginais. A classificação da Ponte assegurará que quaisquer novas construções e estruturas na zona envolvente sejam apreciadas tomando em devida consideração o extraordinário valor patrimonial da Ponte da Arrábida.

2020 © Copyright, Ordem dos Engenheiros Região Norte