Acessibilidade (0)
A A A
Youtube - OERN Facebook - OERN Linkedin - OERN
Logo OE
OERN servicos@oern.pt

Os corredores urbanos são para as pessoas

23 de junho de 2017 | Geral
“Os jardins são áreas trabalhadas pelo Homem, mas os corredores são espaços onde se pode desenvolver um potencial ecológico superior.” Foram estas as palavras proferidas pelo Eng.º Florestal, Hugo Torrinha, na sessão técnica sobre corredores verdes urbanos, que decorreu ontem (22 de junho), na sede da Ordem dos Engenheiros da Região Norte.

No desenvolvimento de uma tese de doutoramento realizada em parceria com a Câmara Municipal de Guimarães foi possível definir uma metodologia de criação de corredores verdes, que sirva de apoio à tomada de decisão por parte dos responsáveis pelo planeamento urbano.
Estes corredores são essenciais não só por constituírem uma “forma de potenciar os arruamentos”, mas também na “perspetiva de reduzir o risco de cheias em meio urbano,” e de promover “o aparecimento de micro-habitats com novas espécies” refere, ainda, o Eng.º Hugo Torrinha.

A Dr.ª Manuela Laranjeira, professora auxiliar do Departamento de Geografia do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, reforçou esta ideia afirmando que, por vezes, estes corredores constituem “a única forma de contacto de muitas pessoas com a biodiversidade.”

No final da sessão, a Dr.ª Manuela Laranjeira salientou, ainda, que a metodologia concebida permite a imparcialidade na tomada de decisão, relativamente ao local por onde deverá passar o corredor verde, oferecendo um leque alargado de parâmetros, apoiados na cartografia, de modo, a possibilitar uma decisão mais viável do ponto de vista dos habitats existentes e das ligações possíveis, situação que atualmente não é muito corrente.

                           
2018 © Copyright, Ordem dos Engenheiros Região Norte