Acessibilidade (0)
A A A
Youtube - OERN Facebook - OERN Linkedin - OERN
Logo OE
OERN servicos@oern.pt
A captação de águas subterrâneas não pode ser feita com base no - vamos ver como é que corre
29 de março de 2017 | Engenharia Geológica

Um dos profissionais com um dos currículos mais impressionantes na área da hidrogeologia vem à sede da OERN protagonizar uma sessão com um tema classificado pelo próprio como “fraturante”.




Esta quarta-feira, a convite do Colégio Regional de Engenharia Geológica e de Minas, José Martins de Carvalho lança a questão: “Captação de águas subterrâneas: engenharia ou bricolagem?”


“A captação de águas subterrâneas em Portugal tem caminhado de mal a pior e a verdade é que o nível técnico é muito mau”, afirma o geólogo. E acrescenta: “criou-se a ideia de que é um buraco no chão, com uns tubos de plástico, mas é um trabalho que não pode ser deixado a intervenções tecnicamente menos elaboradas, do “vamos ver como é que corre””.


José Martins de Carvalho é Medalha de Mérito pela Federação Europeia de Geólogos, “Millenium Hydrogeologist”, pela International Association of Hydrogeologists na África do Sul, além de Professor Emérito do Instituto Superior de Engenharia do Porto.


Esta é uma oportunidade única de debater com um dos mais reconhecidos profissionais da área, que pretende “chamar a atenção para as más práticas que têm posto em causa a qualidade da água”.


Esta quarta-feira, dia 29, às 16h30, na sede da OERN. Entrada livre.


No final, serão distribuídos certificados de participação.





2018 © Copyright, Ordem dos Engenheiros Região Norte