Acessibilidade (0)
A A A
Youtube - OERN Facebook - OERN Linkedin - OERN
Logo OE
OERN servicos@oern.pt

OBRAS PÚBLICAS DEVEM TER PLACAS IDENTIFICATIVAS COM NOME DOS ENGENHEIROS

22 de fevereiro de 2018 | Geral

A segunda edição da “OERN em…” encheu a Sala Couto Viana, na Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, trazendo para debate alguns desafios que a Engenharia atravessa sobretudo no que às alterações climáticas diz respeito.

 

“Os edifícios e obras públicas de referência devem ter placas identificativas dos engenheiros, das diferentes especialidades, que estiveram envolvidos na sua construção”, este foi um dos desafios lançados por Joaquim Poças Martins, presidente da Ordem dos Engenheiros – Região Norte, no arranque da 2º edição do ciclo a “OERN em…” que no passado dia 21 de fevereiro, decorreu em Viana do Castelo.

 

A sessão de abertura coube ao presidente da Câmara, José Maria Costa que começou por lembrar que a Ponte Eiffel celebra 140 anos no próximo dia 30 de junho e que, “foi provavelmente a maior obra de engenharia de sempre” do concelho, acrescentando que esta “grande obra de Engenharia” e “marcou o desenvolvimento da cidade e a relação com a vizinha Galiza”.

 

Já Poças Martins destacou o atual desenvolvimento de Viana do Castelo, com “fábricas a aparecer” e “muita Engenharia de topo”. Referiu ainda que Viana “está no topo daquilo que se faz em Portugal no domínio da água” e defendeu que "para o que país funcionasse melhor deveriam existir mais políticos engenheiros".

 

Fernando Fonseca, Delegado Distrital de Viana do Castelo da OERN, destacou a importância da “descentralização do debate para que sejam tomadas as melhores opções”.

 

José Aranha, Eng. Florestal, docente da UTAD, lançou os desafios que se colocam às florestas, a sua reflorestação e o combate aos incêndios. Teresa Mota doutorada em Eng. Agronómica, mestre em produção vegetal e especialista em produção e qualidade do Vinho Verde, explanou os efeitos das alterações climáticas na produção do vinho verde, e o painel dos desafios lançados pelos Engenheiros à Câmara de Viana, culminou com o Veloso Gomes, Eng. civil, professor catedrático de Hidráulica, Recursos Hídricos e Ambiente na FEUP, que apresentou as dinâmicas e riscos costeiros face às alterações climáticas, lançado o alerta de que “Viana do Castelo vai desaparecer”

 

A sessão terminou com os casos de sucesso da Engenharia no concelho com as intervenções de João Garcez, diretor da Divisão de Água e Águas Residuais dos SMSBVC e José Manuel Costa, responsável do Gabinete de Tecnologias de Informação dos Serviços Municipalizados Saneamento Básico de Viana do Castelo, Joana Barros, Técnica Superior dos Serviços Municipalizados Saneamento Básico de Viana do Castelo, José Costa, eng. Técnico Civil na Valdemar Aldemar Coutinho arquitetos, Patrício Rocha, eng. Civil e Professor no IPVC e Gonçalo Lopes, eng. Civil.

 

Em breve iremos disponibilizar todas as intervenções no nosso canal de YouTube.

2018 © Copyright, Ordem dos Engenheiros Região Norte