Acessibilidade (0)
A A A
Youtube - OERN Facebook - OERN Linkedin - OERN
Logo OE
OERN servicos@oern.pt

SUSTAINABLE HOUSING 2016

16 de novembro de 2016 | Geral


APRESENTAÇÃO DA GREEN LINES

A Green Lines - Instituto para o Desenvolvimento Sustentável é uma organização não governamental (ONG) que desenvolve os seus esforços na promoção das várias vertentes que integram o amplo conceito de Desenvolvimento Sustentável. A sua intervenção está organizada em torno de um conjunto de acções de investigação, formação e divulgação. Este conjunto de acções desenrola-se, prioritariamente, com base na cooperação internacional com organizações similares, fundações, universidades, académicos e investigadores, procurando ter uma acção positiva e interventiva na promoção e sedimentação dos princípios do desenvolvimento sustentável, tanto no âmbito científico, quanto nos âmbitos sócio-cultural, de desenvolvimento e de cooperação.

Nesse contexto a Green Lines tem realizado, desde 2008, diversos congressos dedicados ao património e à promoção do nosso país. Destacam-se as edições bianuais do HERITAGE – congresso dedicado ao património em geral; do SHARING CULTURES – dedicado ao património intangível; e do REHAB – dedicado à intervenção e reabilitação do património.

Actualmente, a Green Lines encontra-se a alargar a promoção e discussão dos princípios do desenvolvimento sustentável às áreas do Turismo e da Habitação, através da realização de novas iniciativas internacionais.

Para mais informação: http://greenlines-institute.org


APRESENTAÇÃO DO CONGRESSO SUSTAINABLE HOUSING 2016

Âmbito do congresso
A Green Lines pretende organizar mais um evento enquadrado nas suas acções de promoção e divulgação científica internacional. Actualmente, a questão da habitação mostra-se como um dos grandes desafios no âmbito da mais recente formulação do desenvolvimento sustentável adoptada na Post-2015 Development Agenda que assenta em 17 objectivos denominados por Sustainale Development Goals.

Entre os vários objectivos aí enunciados, os objectivos 1 (No poverty), 3 (Good health), 6 (Clean water and sanitation), 7 (Renewable energy), 9 (Innovation and infrastructure), 10 (Reduced inequalities), 11 (Sustainable cities and communities), 12 (Responsible consumption), 13 (Climate
action) e 17 (Partnerships for the goals) são de especial relevância para repensar o modo de construir e de habitar, assim como estabelecer processos mais participativos para as comunidades. Estes objectivos incluem questões económicas, sociais, culturais e ambientais, que tocam transversalmente as diversos actores como os promotores, os técnicos e os utilizadores.

Neste âmbito, pensar a habitação relaciona um grupo vasto de questões heterogéneas que envolvem:
- O modo de ocupação do território pelas cidades que continuarão a expandir-se em função do seu crescimento populacional;
- A gestão dos investimentos públicos na habitação social, quer na construção de novas unidades habitacionais, quer na revalorização de unidades existentes; 
- Os meios de financiamento e os custos das unidades habitacionais, promovendo soluções habitacionais de custo acessível;
- A promoção da equidade e da inclusividade social, nomeadamente o direito a uma habitação, bem como a valorização das condições de vizinhança;
- A valorização dos fenómenos culturais relacionados com o modo de habitar e com as tipologias;
- A eficiência na concepção e construção dos edifícios habitacionais, promovendo a gestão adequada dos recursos utilizados, a avaliação dos indicadores de energia incorporada e de carbono incorporado, a adaptabilidade espacial e a visão de ciclo de vida dos edifícios;
- A eficiência operacional dos edifícios habitacionais, com destaque para a eficiência energética e para a eficiência hídrica;
- A melhoria das condições de saúde, higiene e segurança na utilização da habitação, nomeadamente a qualidade do ar interior (presença de compostos orgânicos voláteis e de radão), a qualidade do abastecimento de água, do tratamento de águas residuais, e as condições de conforto
térmico, acústico e visual.

Objectivos do congresso
O congresso SUSTAINABLE HOUSING 2016 pretende reunir um vasto conjunto de académicos e de investigadores nacionais e internacionais que têm desenvolvido investigação nas várias vertentes da sustentabilidade da habitação. A captação de decisores políticos na área da habitação é também um dos objectivos, de modo a enquadrar as temáticas discutidas num contexto decisional que nem sempre é facilmente compreendido.

Tópicos de discussão
Neste contexto, o congresso acolherá comunicações e artigos de acordo com os seguintes tópicos temáticos.
1- Cidade, bairros e relações de vizinhança
2- Financiamento e gestão da Habitação Social
3- Desenvolvimento e avanços em tipologias de habitação
4- Sustentabilidade e ecologia no desenvolvimento de soluções habitacionais
5- Inclusividade e equidade na habitação
6- Habitação em cenários de desastre e conflito
7- Reabilitação de edifícios habitacionais
8- Saúde e segurança
9- Avanços tecnológicos na usabilidade das habitações
10- Casas pré-fabricadas e casas transportáveis
11- Soluções habitacionais de baixo custo

Local
Universidade Lusíada Norte - Campus do Porto.

Língua oficial do congresso
A língua oficial do congresso será o Inglês.

Data
O congresso SUSTAINABLE HOUSING 2016 decorrerá de 16 a 18 de Novembro de 2016.

Apoios
Fundação Minerva e Universidade Lusíada Norte.
A Green Lines pretende obter mais parcerias com diversas instituições que possam prestigiar e apoiar a iniciativa.
Estas parcerias são de grande importância para a credibilização internacional da iniciativa, bem como para criar sinergias que contribuirão para a qualidade científica e técnica do evento.

Mais informações em: http://housing.greenlines-institute.org/

2018 © Copyright, Ordem dos Engenheiros Região Norte