Acessibilidade (0)
A A A
Youtube - OERN Facebook - OERN Linkedin - OERN
Logo OE
OERN servicos@oern.pt
[Com vídeo] A agricultura e o desenvolvimento rural
08 de julho de 2020 | Geral

A primeira conferência dedicada à Engenharia Agronómica, Alimentar e Zootécnica organizada pelo Colégio de Engenharia Agronómica da OERN, recebeu Nuno Russo, Secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, no passado dia 7 de Julho. 

 

 

Joaquim Poças Martins, presidente do Conselho Diretivo OERN, na sua intervenção inicial recordou que “este é um setor que não tem parado e, portanto, tem garantido que os problemas que temos não são aumentados”. Também Divanildo Outor Monteiro, coordenador do Colégio de Engenharia Agronómica – Norte, reiterou a importância do setor neste contexto de pandemia e não só, lembrando também a importância de todos os profissionais de Engenharia estarem inscritos na Ordem.

 

Nuno Russo, durante toda a intervenção, abordou a situação nacional, as políticas europeias, as dificuldades dos novos agricultores, entre outros temas de interesse para todos os engenheiros e profissionais ligados a esta área.

 

O Secretário de Estado, começou por referir que “a Covid teve um impacto global e inesperado” e que isso demonstrou que “há prioridades que jamais podem ser suspensas, uma delas é a saúde pública outra é a segurança dos alimentos e a garantia do abastecimento alimentar”.

 

“No que diz respeito à agricultura nacional a prioridade foi sempre assegurar o funcionamento do setor agrícola e o abastecimento alimentar” e para isso foi “estabelecido um grupo interno de contacto com vista ao acompanhamento continuo dos eventuais impactos que a pandemia poderia trazer ao setor”.

 

Referiu também o empenho do setor e de todos os intervenientes, do Ministério, aos agricultores durante este período, para que tudo continuasse a funcionar.

 

Para além disso, garantiu que “hoje temos uma agricultura mais aliada à investigação, mais inovadora e mais eficiente no uso dos recursos naturais” e que a “agricultura faz e fará parte do período de estabilização e retoma, podendo e devendo assumir-se como um setor cada vez mais rentável, sustentável, competitivo e inovador”.

 

Nuno Russo respondeu também às várias questões colocadas pelos participantes que vale a pena rever.

 

 

Reveja a conferência aqui

2020 © Copyright, Ordem dos Engenheiros Região Norte